Você sabia que as atividades de postos de combustíveis geram efluentes e resíduos para o meio ambiente?!

O posto de revenda de combustíveis, caracterizado como empreendimento de pequeno a médio porte, pode gerar inúmeros impactos ao meio ambiente, relacionados à sua instalação, operação e descomissionamento, exemplo: vazamentos não intencionais (acidentes); derramamentos durante a operação de transferência de produto para o tanque; vazamentos no sistema devido à corrosão; falhas estruturais do tanque ou da tubulação conectada ao tanque ou então devido à instalação inadequada (GUIGUER, 1993).

Além de todo estudo da área para implantação dos tanques de combustíveis, após a instalação do Posto deve-se fazer um monitoramento das águas subterrâneas (poços de monitoramento) e também dos efluentes provenientes da pista de abastecimento ou da lavação de veículos.

Os efluentes ou resíduos quando descartados de forma incorreta pode provocar alterações e contaminações no meio ambiente.

Um dos impactos ambientais é a contaminação do solo e também de águas subterrâneas através do derramamento de combustível ou vazamento dos tanques de armazenamento, os quais são subterrâneos.

Um derramamento de gasolina, a qual contém em sua composição, como por exemplo, hidrocarbonetos aromáticos (Benzeno, Tolueno, Etilbenzeno e Xileno – BTEX), em contato com a água subterrânea contamina o lençol freático.

O Benzeno é um líquido incolor, inflamável e com um aroma doce. A inalação ou ingestão de água ou até mesmo alimentos provenientes de solos contaminados com o composto, tem efeito comprovado de carcinogênico, podendo causar leucima.

Para se ter um controle e monitoramento das atividades dos Postos de Combustíveis, todas as análises são realizadas de acordo com as condicionantes da licença ambiental (LAO), conforme diretrizes do órgão fiscalizador.

Os Postos de Combustíveis devem seguir as normas ambientais federais e locais, sendo em nosso Estado contempladas pelo Instituto do Meio Ambiente (IMA/SC).

De acordo com a Instrução Normativa – IN 01 as atividades de Posto de Combustíveis devem apresentar até o décimo dia do mês de dezembro de cada ano os relatórios de monitoramento ambiental, contendo:

– Laudo semestral de análise do efluente da caixa separadora de água e óleo (CSAO) para os parâmetros: pH; Óleos e Graxas (Óleos Minerais); Surfactantes; Fenóis totais e Materiais Sedimentáveis.

– Laudo anual de análise de água subterrânea (poços de monitoramento) para os parâmetros: BTEX; HPAS e TPH.

Já na Instrução Normativa – IN 48 trata sobre as instalações aéreas e subterrâneas de tancagem autônoma para consumo próprio de combustíveis líquidos e/ou gasosos e também preconiza sobre os ensaios/monitoramento citados na IN 01.

Nós do laboratório H2O possuímos uma equipe especializada para atendimento a estas condicionantes, desde a amostragem (coleta) e análises dos requisitos para atendimento a LAO.

 

REFERÊNCIAS

GUIGUER, N. Poluição das águas subterrâneas e do solo causada por vazamento em postos de abastecimento. Waterloo Hydrogeolic, Canadá, 1996.

Análise dos Impactos Ambientais causados pelos Postos de distribuição de combustíveis: uma visão integrada. Disponível em: <http://www.abepro.org.br/biblioteca/enegep2004_enegep1002_0626.pdf>.